Notícias

Voltar

27/03/2018

Além do tribunal: juízes recuperam adolescentes pelo estudo e trabalho

A intervenção de muitos juízes das Varas de Infância e Juventude do País, ao se depararem com jovens que cometeram atos infracionais, tem ido muito além da simples aplicação da medida socioeducativa, conforme prevê a lei.

     Em diversos Estados, juízes estão conseguindo autêntica ressocialização desses adolescentes por meio do estudo e da inclusão no mercado formal de trabalho, graças a parcerias feitas com empresas privadas e ao auxílio do Ministério Público do Trabalho (MPT), que fiscaliza o cumprimento da lei da aprendizagem.  

Na capital fluminense, desde janeiro de 2016, quando foi adotado o projeto “Criando Juízo”, 405 adolescentes que cumpriam medida socioeducativa foram contratados como jovens aprendizes no Rio de Janeiro. 

Este é apenas um dos projetos coordenados por magistrados que têm em sua origem a mesma constatação: a aplicação da medida socioeducativa, seja em meio aberto ou fechado, por si só não tem sido capaz de tirar os jovens da criminalidade. 

fonte: http://bau/suporte/difrm/clipping/Lists/Postagens/Post.aspx?List=305108c3%2D89e5%2D4b9b%2Da8f2%2D1ebdbfcc3766&ID=2907&Web=d2c21954%2D02d6%2D441d%2D9951%2D8761c623ed85

Voltar

Realização

Implementação